Cultura, História

A lenda dos três pinheiros

A história por trás da bandeira de Campos

Já é senso comum que a história costuma ser escrita não pelo povo e sim por versões oficiais prestadas por instituições como governos, forças armadas e a igreja. Mas às vezes essa ordem sucumbe perante a força das histórias das pessoas. E mesmo que tais histórias não se fiem pela realidade dos fatos – o que não é muito diferente do que muitas instituições fazem – elas tem ao menos uma vantagem sobre as versões oficiais, costumam carregar consigo um pouco de fantasia. Esse é o caso da lenda dos três pinheiros de Campos do Jordão, um causo contado e recontado tantas vezes que foi parar até na bandeira da cidade.

Senta que lá vem história…

Reza a lenda que Ignácio Caetano Vieira de Carvalho, o primeiro habitante de Campos do Jordão, enriqueceu devido a posição privilegiada de sua fazenda situada no caminho da trilha do ouro que levava ao sul de Minas Gerais. Já com a idade avançada, o velho Ignácio, sovina e avarento, prevendo que sua morte estava próxima decidiu juntar e enterrar escondido todo o ouro que possuía, para que ninguém desfrutasse da sua riqueza quando falecesse.

Fonte da imagem: Campos do Jordão Cultura.

Fonte da imagem: Campos do Jordão Cultura.

Para concretizar a ideia mesquinha, convocou um escravo para ajuda-lo no transporte do ouro até a região do “Lomba Larga”, hoje conhecida como Alto da Boa vista. Lá, no alto da montanha, entre três pinheiros, mandou o escravo abrir uma cova, onde depositou as barricas de ouro. Sepultado o tesouro, matou o escravo para perpetuar o segredo, e então retornou à sede de sua fazenda.

O meme do tesouro de Campos do Jordão

Anos mais tarde o velho Ignácio faleceu e deu-se então largada a uma corrida à procura do tesouro do fazendeiro. Por décadas moradores de Campos do Jordão tentaram em vão encontrar os três pinheiros. A informação da localização vazara de alguma maneira espalhando-se rapidamente, mas mesmo assim nenhuma escavação foi bem sucedida. O motivo: a natureza tomara parte com o velho Ignácio e a região do Alto da Boa Vista onde ficavam os três pinheiros transformou-se em um imenso pinheiral. Nisso o tesouro se perdeu para sempre.

Perdeu, patrão!

Mas a mesma natureza que negou aos caçadores do tesouro o paradeiro do ouro, fez o mesmo com o velho Ignácio. Antigos moradores da região do Alto da Boa Vista costumavam contar que antigamente nas noites de sexta-feira o fantasma do fazendeiro assombrava aquelas bandas vestido de negro, montado em um cavalo preto, gritando moído de remorso: “Lomba Larga, Três Pinheiros, Onde estão meus dinheiros?”. O velho Ignácio nunca recebeu qualquer resposta. E mesmo a lenda dos três pinheiros, sequer leva seu nome. Com o passar dos anos as pessoas até passaram a creditar erroneamente a história do tesouro escondido como sendo o “Tesouro do Jordão”, em referência ao brigadeiro Manoel Rodrigues Jordão, que nunca chegou a por os pés em Campos do Jordão, mas como dá nome à cidade acabou emprestando por acaso sua graça também à lenda mais conhecida de Campos.

O paradeiro dos três pinheiros

Felizmente a história se encarregou de tomar para si a localização dos três pinheiros. Em 1959 os três pinheiros foram parar na bandeira e no brasão oficial de Campos do Jordão. Já que estes carregavam consigo o símbolo de guardiões do maior tesouro da história da cidade, nada mais assertivo do que estarem presentes também na nossa bandeira, que simboliza aquilo que é mais rico para nós jordanenses:

O orgulho e o amor que todos temos de viver em um lugar único cuja riqueza maior é a natureza, algo muito mais valioso que qualquer tesouro, e que está muito bem representada no verde dos nossos pinheiros.

Eita – Que bandeira linda!

 ***

fontes:
www.camposdojordaocultura.com.br
www.pedropaulofilho.com.br
www.emcamposdojordao.com.br

***

 OFERECIMENTO

Logo BG 30 Anos

***

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Padrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>