clima

Bem-vindo, Frio!

Campos do Jordão registrou temperaturas abaixo de zero nesta sexta-feira, dia 10 de junho. Alguns pontos da cidade chegaram a registrar – 4°. A cidade amanheceu branquinha por causa da geada.

Frio Campos do Jordão

Campos do Jordão – SP

O que dizem os especialistas

No início de 2016 os principais institutos de meteorologia do país já antecipavam:

Frio começará mais cedo em 2016

Outono e inverno serão marcados com ondas de frio mais fortes

O povo já sabia

No entanto, moradores mais antigos de Campos do Jordão costumam dispensar as previsões do tempo na temporada outono-inverno. Como sábios guardiões do tempo provavelmente já esperavam a geada.

Matemática camponesa: Neblina baixa é sol que racha! Sol que racha brinda noite estrelada. Noite estrelada + friaca = geada.

Araucárias Campos do Jordão

Frio cortante e céu estrelado – Campos do Jordão estava assim ontem à noite.

Foram essas as condições que Campos do Jordão apresentou nos últimos dias. O que culminou numa das geadas mais intensas dos últimos anos. O fenômeno surpreendeu muitos jordanenses, principalmente os mais jovens.

Frio que encanta

As redes sociais foram tomadas de fotos dos termômetros e de campos, carros e chalés cobertos de gelo.

Provavelmente a manhã do dia 10 de junho de 2016 entrará para a memória afetiva de muitos moradores de Campos do Jordão. Isso porque o frio faz parte da identidade da cidade. Mas nos últimos anos ele andava meio sumido. Culpa do aquecimento global, que responde por fenômenos como o El Ninõ.

Campos do Jordão – SP | Fotos Netcampos/Facebook

Muitos jordanenses já não recordavam como era o frio que rendeu à cidade comparações com a Europa. Sem falar nas geadas constantes. Muitos adolescentes e crianças sequer a conheciam.

Que essa data sirva para reforçar o encantamento dos moradores mais jovens com a nossa cidade. O orgulho de ser jordanense da bochecha rosada e do pé gelado 🙂

Bem-vindo, Frio!

Geada Campos do Jordão

Campos do Jordão – SP

Pois é, frio, em 2016 você voltou com tudo. O Boulevard Geneve acha isso ótimo. Você é uma grande estrela de Campos do Jordão. Com você chegam mais turistas e a cidade ganha mais vida. Com você, Frio, tudo fica mais gostoso por aqui. Namorar, ir a um restaurante, tomar um chocolate quente. Frio, você faz muito bem para a nossa cidade.
Por isso, seja bem-vindo! Que você traga muitas alegrias para Campos do Jordão este ano.

E você, turista, sinta-se em casa! Em Campos do Jordão você entrará numa fria, mas acredite, irá gostar.

Nunca foi tão bom entrar numa fria.

*

Fotos por Samir Carvalhal

Instagram: @samcarval91

***

OFERECIMENTO

Logo BG 30 Anos

***

Padrão
Eventos

Woolfest 2016 – O Festival da Lã de Campos do Jordão

Vem aí a segunda edição do Woolfest – o Festival da Lã de Campos do Jordão. Assim como na edição de 2015, o evento contará com oficinas de tricô e crochê, apresentações musicais, um bazar artesanal e uma exposição de ovelhas. Além, claro, da decoração especial que irá revestir toda a praça de Capivari, o centrinho de Campos do Jordão, com belíssimas malhas de lã coloridas. O Woolfest 2016 acontece em junho, durante os finais de semana dos dias 11 e 12/06  e 18 e 19/06.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A era de ouro das Malharias

Campos do Jordão viveu uma era de ouro têxtil nos anos 70. A cidade era considerada um polo de excelência em malhas e exportava para todo o país. Dezenas de malharias fizeram muito dinheiro e centenas de famílias se sustentaram, até meados dos anos 80, na onda do status de qualidade atribuído às malhas de Campos do Jordão.  

Maison Genève - A malharia mais tradicional de Campos do Jordão. Desde 1973.

Maison Genève – A malharia mais tradicional de Campos do Jordão. Desde 1973.
Clique na imagem para conhecer a loja mais bonita da cidade.

O status era legítimo, a qualidade do acabamento e a riqueza de detalhes bordados à mão encantavam as pessoas. A Maison Genève (empresa-mãe do Boulevard Geneve) na época chamada malharia Genève, era um dos principais expoentes dessa qualidade premium encontrada nos tricots e suéteres de Campos do Jordão.

 A crise das malharias

woolfest

Woolfest 2016 – O evento é uma iniciativa para resgatar a cultura da lã da cidade

A era de ouro das malharias chegou ao fim no início dos anos 90, mas o declínio não se deu devido a uma queda na qualidade ou beleza das malhas. Foi o crescimento das grandes fábricas têxteis em outras regiões do país, nos anos 90, e a investida chinesa no mercado têxtil internacional a partir do ano 2000, que fizeram com que muitas malharias falissem e muitas famílias perdessem sua principal fonte de renda. Como competir com preços tão baixos? Este foi o desafio com o qual muitas malharias de Campos do Jordão não conseguiram lidar. Infelizmente dezenas faliram.

Mas como lidar?

A Maison Genève, por exemplo, se reinventou, agregando à qualidade do acabamento e bordados, o lançamento de peças exclusivas com coleções limitadas de modelos, aliado a materiais modernos e as mais modernas tecnologias de cortes. Foi a inovação que garantiu a sobrevivência da Genève e o que legou à marca nos dias de hoje um lugar de destaque nacional no tocante à moda inverno.

Ineverness - A marca apostou nas meias coloridas bem antes delas virarem moda e irem parar nos pés de artistas como Lulu Santos.

Inverness – A marca apostou nas meias coloridas bem antes delas virarem moda e irem parar nos pés de artistas como Lulu Santos.

Já um outro caminho para contornar a crise, foi o trilhado pela Inverness. Em 1991 a marca inventou um novo segmento para atuar no mercado. A Inverness investiu na fabricação exclusiva de meias escocesas, e com muita criatividade até hoje sobrevive principalmente da venda de de suas divertidas meias coloridas. Uma tendência super em voga atualmente, mas que a marca conseguiu vislumbrar e antecipar há mais de vinte anos.

Retomada Jordanense

Com a atual ascensão da moda “hand made”, com cada vez mais pessoas valorizando produtos feitos à mão, uma tradição das malharias de Campos do Jordão, um grupo de empresários se reuniu com a comunidade tecelã da cidade e criou o Festival Woolfest em 2015. Com foco nos pequenos tecelãos e costureiras, e nas malharias tradicionais da cidade, o festival veio para ficar no calendário de eventos da cidade.

E ainda vai rolar um tear gigante. Clique na imagem para assistir.

Woolfest 2016 – Vai rolar um tear gigante. Clique na imagem para assistir.

Comprando no Woolfest você espanta o frio com estilo e ajuda as famílias tecelãs da cidade

O Woolfest tem caráter social e visa resgatar a tradição das malharias de Campos do Jordão. Várias famílias tecelãs da cidade participam do evento, desde a confecção até a exposição e venda das peças. E o festival também contará com o Circuito da lã, um roteiro especial com malharias que mantêm suas fábricas em Campos, produzindo malhas 100% jordanenses, com mão de obra local. As malharias do bazar colaboram diretamente com a manutenção da tradição da lã em Campos do Jordão, e fornecem trabalho para muitas famílias que ainda resistem e sobrevivem exclusivamente da nobre arte de tecer. Verdadeiros artistas do tricô.

A renda dos souvenirs exclusivos foi toda revertida para as famílias tecelãs do evento.

Woolfest 2016 – A renda dos souvenirs exclusivos será  revertida para as famílias tecelãs do evento.

Woolfest 2016

Então, que venha o Woolfest 2016, uma iniciativa que o Boulevard Geneve abraçou já na primeira edição e que nós torcemos muito para que dê certo. Quem sabe assim resgatarmos a nossa fatia do bolo da lã das mãos do “made in China”, trazendo de volta à cena o prestígio do “Feito Em Campos do Jordão”.  ;)

***

woolfest

Clique no quadro para ampliá-lo

Prestigie!!!

Datas:

11 e 12, 18 e 19 de Junho

Local:

Rua Engenheiro Diogo José de Carvalho

Praça São Benedito (Praça do Capivari)

Vila Capivari – Campos do Jordão

***

OFERECIMENTO

Logo BG 30 Anos

***

Padrão
Natureza

Outono em Campos do Jordão ou Perdeu, Camus!

Ahhhhh o Outono!!!

O escritor Albert Camus certa vez escreveu que o outono é como uma outra primavera, onde cada folha é uma flor. Nascido na Argélia e radicado na França, Camus se encantava com o espetáculo da estação que precede o inverno.

Perdeu, Camus!

E Camus visitou o Brasil no final dos anos 40. Diante de um país tropical talvez nem tenha passado pela sua cabeça que aqui poderia encontrar um outono colorido como o de sua terra natal. Uma pena o dramaturgo Oswald de Andrade, seu anfitrião na ocasião, não o ter levado para conhecer Campos do Jordão, o escritor certamente ficaria maravilhado com a beleza do outono jordanense.

11206841_962134083805054_2337255853507577983_o

Outono: A estação mais bonita

Em Campos do Jordão, Camus encontraria toda a cartela de cores que admirava, uma cartela aqui de responsabilidade principalmente dos plátanos e dos liquidambares da cidade, que juntos respondem por uma luz muito bonita que faz a alegria dos entusiastas da fotografia.

Se liga na paleta de cores - A estrada de Ferro de Campos do Jordão é toda margeada por plátanos, um símbolo da cidade.

Se liga na paleta de cores – A Estrada de Ferro de Campos do Jordão é toda margeada por plátanos, um símbolo da cidade.

Em Campos a coloração das folhas no outono impressiona. Do verde vibrante da primavera e do verão as folhas se transformam em diferentes tons de amarelo, rosa, vermelho e marrom, até cederem ao frio do inverno. Mas enquanto não caem dão show, independente do dia. Sob dias claros são de uma beleza ímpar, radiantes, mas mesmo nos dias fechados e cinzas, garantem uma atmosfera especial, bastante bucólica e romântica.

Olha o Russo* – Campos do Jordão em um dia frio de outono.
*Jordanenses mais antigos se referem aos dias fechados como russo.

Camus perdeu, mas você não vai ficar fora dessa, vai?

O outono em Campos do Jordão é inspirador. Lindas paisagens e um friozinho delícia. Hoje, dia 20 de maio, mínima de 9°C máxima de 16°C. E no dia 16 de maio, Campos foi de novo o lugar mais frio do Brasil, com 4,2°C registrado na madrugada. E sim, com direito a geada. 

Não deixe de visitar Campos do Jordão no outono. Seus olhos agradecem!

Vibrante - O Liquidâmbar começou a ser plantado em Campos do Jordão nos anos 60, no Horto Florestal.

Vibrante – O Liquidâmbar começou a ser plantado em Campos do Jordão nos anos 60, no Horto Florestal.

Horto_Florestal-GIL_RENNO

O Grande Teatro – No Horto Florestal o espetáculo do outono é garantido.

***

bônus: Confira uma matéria da revista Época sobre as imagens do outono jordanense. Clique aqui ou na imagem abaixo.

época

***

OFERECIMENTO

Logo BG 30 Anos

***

Padrão