Cultura, História

Revelado o conteúdo da Cápsula do Tempo

Uma Cápsula do Tempo foi encontrada no mês de abril na Vila Jaguaribe, em Campos do Jordão. O artefato foi encontrado por operários que trabalhavam na restauração da obra “O Centenário”, da artista Felícia Leirner, localizada em frente a Igreja Nossa Sra. Da Saúde.

cápsula do tempo

Entenda o caso, clique aqui.

Na ocasião da descoberta foram chamados historiadores e pesquisadores que identificaram a cápsula como um feito do artista plástico  Camargo Freire, que a enterrou durante as comemorações do centenário de Campos do Jordão em 1974. No entanto o local no qual ele havia depositado a cápsula era incerto, até a manhã do dia 14 de abril de 2015 quando o operário Maximiler Gonçalves, encontrou a cápsula enterrada aos pés da escultura na qual trabalhava no restauro.

A descoberta gerou curiosidade e diversas expectativas na comunidade jordanense e turistas, principalmente sobre o que haveria dentro da Cápsula do Tempo.

Testemunha da História - O professor e pesquisador Antônio Fernando Costella foi um dos responsáveis pela abertura e identificação dos documentos da cápsula do tempo.

Testemunha da História – O professor e pesquisador Antônio Fernando Costella foi um dos responsáveis pela abertura e identificação dos documentos da cápsula do tempo.

E o conteúdo da Cápsula do Tempo foi revelado na reinauguração da escultura “O Centenário”, durante os festejos do 141º Aniversário de Campos do Jordão, em 29 de abril.

A cápsula do tempo tem um formato cilíndrico, é de cobre e  mede cerca de 40 cm. Historiadores levaram aproximadamente 8 horas para abri-la, um trabalho cuidadoso para não danificá-la, dadas as condições em que o conteúdo se encontrava.

O professor Antônio Fernando Costella apresentou os documentos históricos para o público.

O professor Antônio Fernando Costella apresentou os documentos históricos para o público.

O conteúdo da cápsula do tempo consiste em:

1 – Dois catálogos alusivos às festividades do Centenário de Campos do Jordão.

2 – Uma Ata redigida pela Prefeitura Municipal da “Celebração das solenidades ao I Centenário da Cidade de Campos do Jordão” e assinada pelas autoridades da época, como o prefeito José Antonio Padovan.

3 – 08 páginas do jornal ‘Agora‘, de São José dos Campos, com matérias sobre Campos do Jordão do dia 28 de abril de 1974.

O público quis conferir de pertinho o presente histórico deixado pelo artista Camargo Freire.

O público pôde conferir de pertinho o presente histórico deixado pelo artista Camargo Freire.

Todo o material histórico agora está exposto para visitação no Espaço Cultural Dr. Além, que fica na Avenida Doutor Januário Miraglia, 1582, Vila Abernéssia. O horário de visitação é das 10h às17h. Grátis.

bônus: E a escultura “O Centenário”, da artista Felícia Leirner, ficou assim depois da restauração.

Autoridades durante a reinauguração da escultura "O Centenário", da artista Felícia Leirner.

Autoridades durante a reinauguração da escultura “O Centenário”, da artista Felícia Leirner.

Escultura "O Centenário". Artista: Felícia Leirner.  1974

Escultura “O Centenário”. Artista: Felícia Leirner. 1974. Campos do Jordão – SP.

***

Fonte e fotos: Prefeitura Municipal de Campos do Jordão.

***

OFERECIMENTO

Logo BG 30 Anos

***

Padrão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.